Cinema

1 - Notfilm, 2 - Film (IMS-RJ)

Esta sessão faz parte da mostra Hollywood e além: o cinema investigativo de Thom Andersen e será apresentada pelos curadores Aaron Cutler e Mariana Shellard. Em cartaz no cinema do IMS-RJ de 15 a 21 de setembro, a mostra conta com 19 filmes entre longas e curtas-metragens que celebram a obra de Thom Andersen, um dos mais importantes cineastas americanos da atualidade, e de artistas vinculados a ele.

 

1.
Notfilm, de Ross Lipman
(EUA, Reino Unido, 2015. 129’) / Exibição em DCP

Intrigado com a história da produção de Film, de Alan Schneider com concepção de Samuel Beckett, seu restaurador Ross Lipman decidiu contá-la em um documentário que explora diferentes aspectos de sua realização. Film contou com uma equipe de gigantes de vanguarda do século XX, que se reuniu no Lower East Side em Nova Iorque, em 1964, para rodar a obra. Entre eles estavam o produtor Barney Rosset - fundador da Grove Press, editora americana de William S. Burroughs, Henry Miller e do próprio Beckett; Alan Schneider, importante diretor de teatro, escolhido pelo autor para dirigir o filme, também o único de sua carreira; Boris Kaufman, irmão de Dziga Vertov e cinematógrafo dos filmes de Jean Vigo; Buster Keaton, o comediante mais autorreflexivo da era do cinema mudo.

Lipman reconstrói e narra a história desse encontro a partir de diversos materiais de arquivo, como cartas trocadas entre Beckett, Rosset e Schneider, fotografias, trechos de produções para televisão das peças de Beckett e uma gravação das conversas entre os realizadores quando eles se reuniram durante a pré-produção. Também são apresentadas entrevistas originais gravadas em preto e branco com pessoas relacionadas à equipe, como a atriz Billie Whitelaw, o cinegrafista Haskell Wexler e a viúva de Schneider, Jean, e outras diretamente envolvidas com a produção, como o ator James Karen, a secretária de Rosset, Judith Douw, e o próprio Rosset, um pouco antes de sua morte, em 2012. Lipman conta a história de um filme para traçar uma história do cinema. O olhar para o passado em Notfilm projeta um futuro incerto para o meio em transição.

 

2.
Film, de Alan Schneider. Concepção e roteiro de Samuel Beckett.
(EUA, 1965. 22’) / Exibição em DCP

A frase do filósofo Bishop Berkeley esse est percipi (ser é perceber) inspirou o único filme do escritor e teatrólogo irlandês Samuel Beckett, realizado cinco anos antes de ganhar o Prêmio Nobel de Literatura. Mudo e em preto e branco, Film é uma perseguição entre dois personagens: E (eye/olho), o olhar subjetivo da câmera, e O (objeto), interpretado pelo já velho Buster Keaton. O tenta desesperadamente evitar ser percebido enquanto foge cambaleando pela rua até trancar-se em um quarto cheio de olhos, onde continua sua batalha por autoaniquilação.

 

MAIS
Programação completa da mostra Hollywood e além: o cinema investigativo de Thom Andersen.

  • IMS Rio de Janeiro
  • R$8 (inteira) e R$4 (meia).
  • Classificação Classificação livre.

Sessões

  • Domingo 18/09

    • 17:00.